Meu aufúgio

Você será jovem, você será guerreiro.
Você será um atleta. Dos metais, o ferreiro.
Você terá saudade, você terá angústias,
Você sofrerá por cada um que te procura.

Sua mão será forte, nela pássaros pousarão,
Esta ajudará ao próximo. Ai de você dizer não.
Seus ombros serão repouso, para outros um amigo.
Seu maior estandarte será livrá-los do perigo.

Em você haverá firmeza, paciência e fidelidade.
Ensinarei-lhe compaixão, manterá integridade.
Suas palavras irão longe, o seu olhar será profundo.
O seu ideal será verdade e mudará este seu mundo.

Frações se passam em sua cabeça, história, lenda.
Lembranças de mim, de seu pai, a sua tenda,
Sua arca, seu mar, seu barco, seu refúgio,
Tudo fiz para você, meu filho, meu aufúgio.

Luiz Felipe Urias dos Santos

21/07/2010

Anúncios

Sobre Lipeh

Caminha, toca, pensa e repara. Aprecia o que é incomum e gosta de brincar com palavras, sons. Convida as pessoas a buscarem epifanias, usarem os sentidos como inspiração de vida e dormirem felizes caso não alcancem-nas. Valoriza a beleza diferente, o incerto, a família, os erros, o ser humano. O Ser Humano.
Esse post foi publicado em Poesias e marcado , , . Guardar link permanente.

Uma resposta para Meu aufúgio

  1. Guil disse:

    queria ter conseguido ser um filho como este…
    motivante e entristecedor, dependendo de como encarar.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s