Arquivo da categoria: Poesias

São para amar

O que eu farei agora Se minha sanidade colide Com o meu desejo de amar? Aquela promessa encerra Tudo o que em mim reside, Mas ainda sinto-lhe pelo ar. Porção de um eu feliz Sonhador e desregrado, Esperançoso e amante. … Continuar lendo

Publicado em Poesias | Marcado com , , , , , | Deixe um comentário

A vida de um jardineiro

Um dia perguntarei, O que vale a pena? A felicidade completa Ou a vida num poema? Criei laços, novos amigos, Pessoas de diferenças. Lidei com seus vacilos. Cuidei de suas doenças. Cortei e plantei árvores, Reguei as menos sadias, Acreditei … Continuar lendo

Publicado em Poesias | Marcado com , , , , , , | 2 Comentários

Memória de Guerras

Escreveria um dia à família Tentando por vez não contar O desastre de ira divina Minha vida sutil tomará. Durante a semana eu via Transtorno virar obsessão. Cabelos, um tanto grisalhos, De um senhor de melhor intenção. Uma proposta eu … Continuar lendo

Publicado em Poesias | Marcado com , , | 1 Comentário

Criai

Sentido à vida não se cria, Torna-se parte da rotina. Ao ver levantarem a lona, Respirei e ela vem à tona. Provoca, divide e exclui. Torneia, retira e induz. Se há sentido na vida, Ela a minha dor reduz. Por … Continuar lendo

Publicado em Poesias | Marcado com , , | 1 Comentário

Comissário Real

Um documento selado Em lugar da antecâmara. Um passo após o criado. Envelope odor de tâmara. Vê-se o marco vermelho. Selado com cordas finas. É do Rei que me valho? Ou a carta é da Rainha? Por quê não abrí-lo? … Continuar lendo

Publicado em Poesias | Marcado com | 1 Comentário

Homem fidalgo

Folias em canto perpétuo do sol. Eu vejo ao longe, viagem, farol. Perfume encantado, violetas ao rosto. Homenagem retrata alegria e desgosto. Oi, quem fala? Pois não? Sono. Bate a desgraça. Conter como? Fogo estala em bambu e cera. Rouquidão … Continuar lendo

Publicado em Poesias | Marcado com , , , | 2 Comentários

Por entre as entrelinhas

“Ainda sim, seria melhor se nascêssemos mudos.” Pois as palavras me contaram O segredo das entrelinhas. O que estava escondido Ninguém a ler se atrevia. Devagar, linhas me disseram Entre as margens espaçadas Onde as letras tremiam Há mensagens gravadas. … Continuar lendo

Publicado em Poesias | Marcado com , , , | 2 Comentários

Meu aufúgio

Você será jovem, você será guerreiro. Você será um atleta. Dos metais, o ferreiro. Você terá saudade, você terá angústias, Você sofrerá por cada um que te procura. Sua mão será forte, nela pássaros pousarão, Esta ajudará ao próximo. Ai … Continuar lendo

Publicado em Poesias | Marcado com , , | 1 Comentário

Duas mobílias

Teorias sagazes que narram a trama retratam o furor do bestial caracter descrevem o cenário, quarto, uma cama, discussões exaltadas em curioso embate Paixões e desejos de duas mobílias a dor e o anseio de seus parafusos Minada pela dúvida, … Continuar lendo

Publicado em Poesias | Marcado com , , , | 2 Comentários

Poeiras de estante

Semblante da cor, Azul de esperança, No cinza há temor, Dor, insegurança. Sorriso intenso, gelado ou distante. são nomes suspensos nas poeiras da estante. A lua e o tempo, o sol e a aurora refletem sentimentos que tive eu outrora. … Continuar lendo

Publicado em Poesias | Marcado com , , , | 1 Comentário